FICHA TÉCNICA

A Liga da Lei

A LIGA DA LEI
Autor: Brandon Sanderson
Ano de Lançamento: 2017
Editora: LeYa
Nº de páginas: 356
Compre na Amazon: Clique aqui


SINOPSE

A grande aposta da fantasia mundial está de volta com a esperada Segunda Era de Mistborn.
Brandon Sanderson, um dos mais aclamados autores de fantasia da atualidade, está de volta com a aguardada Segunda Era de “Mistborn”. Muito pedida pelos fãs, esta série mostra o progresso de Scadrial, 300 anos após os acontecimentos da primeira saga, que apresentou ao público as aventuras protagonizadas por Vin, Elend, Kelsier e cia. Mas, a evolução do planeta está em risco, e caberá a Wax Ladrian lutar para garantir a harmonia conquistada a duras penas. Em A liga da lei, ele deixa as Terras Brutas em direção à metrópole, onde descobrirá que nem os dias mais perigosos que passou nas empoeiradas planícies se comparam ao que terá de enfrentar. Admirado por nomes do quilate de George R. R. Martin, esta série confirma o talento de Sanderson para a criação de universos e sistemas de magia consistentes, além da construção de histórias de tirar o fôlego, que nenhum fã do gênero pode pensar em perder.


RESENHA – A LIGA DA LEI

Mistborn é uma das séries de Fantasia mais vendidas no Brasil. Brandon Sanderson a cada dia, alavanca sua lista de leitores e seguidores, e não é pra menos. É impressionante a velocidade e capacidade de reinvenção do autor, a cada novo livro, mesmo àqueles que se situam em um mundo já conhecido ele consegue tornar o fantástico ainda mais admirável. Um autor que figura entre os melhores de sua geração, e que nos irá proporcionar viagens incríveis, tal qual é a experiência ao ler A Liga da Lei, primeiro livro da quadrilogia da Segunda Era de Mistborn.

A Liga da Lei“Ferrugem e Ruína… Ele estava tão nervoso que se flagrou levando a mão para dentro do casaco e tateando o cabo de sua Immerling 44-s
Era uma boa arma, não tão boa quanto as de Ranette, mas pequena e adequada para um cavalheiro. Tinha decidido que seria um lorde, e não um homem da lei, mas isso não significava que sairia por aí desarmado. Isso… bem, isso seria simplesmente insano.”

Não posso iniciar esta resenha sem antes dizer que A Liga da Lei não é, e não quer ser tão grandiloquente como O Império Final, ela não busca o protagonismo, prezando pela simplicidade, explicita em duas figuras que logo nas primeiras páginas já cativam e te fazem continuar a devorar o livro como se fosse aquilo que você deveria estar fazendo. Wax e Wayne promovem a união de uma das melhores duplas da literatura fantástica, e sim, podemos afirmar isso logo nas primeiras páginas, tamanha a empatia e zelo pro sua criação.

A Liga da Lei não busca salvar o mundo, mas a salvar a si mesmo, seus temores e suas desesperanças. Não há o vilão mor que restringe sob rédea curta seus vassalos e subalternos. Não há um grande mal a ser combatido. Há ganancia, suspense e novas e incríveis maneiras da famosa Alomancia ser explorada. Neste primeiro livro vamos partir com Wax e Wayne em uma investigação que trata sobre roubos misteriosos, sequestros intrigantes e um plano ainda não consolidado. Tudo isso com grande agilidade e fluidez. O que está por trás de tudo isso? Essa é a grande questão.

A Liga da Lei“Primeiro passo, pensou Waxillium enquanto mirava. Atrair atenção dos bandidos. Começou empurrando delicadamente para fora, criando uma bolha de aço para desviar as balas. Não o protegeria por completo, mas ajudaria a menos que disparassem balas de alumínio.”

A Liga da Lei é um ótimo livro de Fantasia, envolvente, intrigante, deveras engraçado e com empolgantes cenas de ação. Afinal, acrescente o “queimar” aço ao disparar uma pistola e veja o estrago que uma bala pode causar. Wax é a figura mais formal, séria e comprometida com sua honra. Wayne é um show à parte, a cada nova passagem, o figurão destila suas ironias e palhaçadas a todos que o cercam. Isso, sem falar em Steris e Marasi, que reservam para si parte dos melhores momentos do livro. A Liga da Lei deve ser lida como uma continuação da Primeira Era pelas inúmeras referências à primeira trilogia.
A Liga da Lei

“– Ele está morto, minha jovem – disse uma voz envelhecida e distinta, ressoando na escuridão. – Sinto muito por sua perda.
O coração de Marasi quase parou.
–Sim – continuou a voz –, ele era simplesmente belo demais, esperto demais e imensamente notável em todos os aspectos de sua existência para continuar vivendo. – Uma janela foi aberta, deixando a luz entrar e revelando o rosto de Wayne. –Temo que tenham sido necessários cem homens para derrubá-lo e que ele tenha matado todos menos um.
Suas últimas palavras foram: “Diga a Wax… que ele é um vagabundo… e que ainda me deve cinco notas”.
– Wayne – sibilou ela.
– Não consegui evitar, minha chapa – disse ele, voltando à sua voz, que era completamente diferente.”


SENTENÇA

Brandon Sanderson trouxe uma leveza e uma dinâmica muito bem-vinda ao mundo de Scadrial. Um livro que não dispensa suas cenas de ação espetaculares e muito menos deixa de guardar para o final a grande surpresa da obra. Um lançamento de PESO, principalmente pela ação inovadora da LeYa ter lançado os três primeiros livros todos de uma só vez. Uma atitude louvável, para uma série que merece. Se você ainda não conhece Mistborn, não perca mais tempo!

Comentários

Comentários