Logan - Crítica do FilmeLOGAN

Data de lançamento: 02 de Março de 2017 (137 min)
Direção: James Mangold
Elenco: Hugh Jackman, Dafne Keen, Patrick Stewart, Boyd Holbrook.
Gênero: Ação e Drama
Nacionalidade: Estados Unidos

SINOPSE E DETALHES

Em 2029, Logan (Hugh Jackman) ganha a vida como chofer de limousine, para cuidar do nonagenário Charles Xavier (Patrick Stewart). Debilitado fisicamente, esgotado emocionalmente, ele é procurado por Gabriela (Elizabeth Rodriguez), uma mexicana que precisa da ajuda do ex-X-Men. Ao mesmo tempo em que ele se recusa a voltar à ativa, Logan é confrontado por um mercenário, Donald Pierce (Boyd Holbrook), interessado na menina Laura Kinney / X-23, sob a guarda de Gabriela.

Trailer:



CRÍTICA

Logan é um daqueles filmes que carregam sobre as costas muitos mais do que o peso de si mesmo. Logan traz o fardo de seus filmes anteriores, incluindo os filmes solos de Wolverine e boa parte dos X-men. Mas que também traz esperança advinda de Deadpool e seu humor ácido, suas autocríticas e a quebra de alguns paradigmas principalmente quanto à violência explícita. Como se não fosse o suficiente, Logan vem para ser o último filme de Hugh Jackman no papel de um dos heróis mais queridos de todos. Há quem critique (e muito!) os demais filmes dos mutantes, e eu sou um deles, mas também é inegável você ao menos não familiarizar o ator em seu papel mais icônico. Hugh nasceu para ser Wolverine, uma pena a Fox ter demorado TANTO para lhe dar o reconhecimento e o trabalho merecido.

Logan - Crítica do Filme“O mundo já não é mais o mesmo”, como diz o nosso querido herói, e de fato não é. Mutantes foram extintos, há mais de 25 anos que outro não nasce e o que restou é nada mais do que cinzas e angustia em um futuro vazio. O filme passa a todo instante o sentimento desolador de um ambiente árido. As coisas estão velhas, decaídas assim como Logan. As cicatrizes são profundas demais para serem curadas, nem mesmo o fator de cura, essencial em grande parte de sua vida lhe restou com toda sobriedade. Para que lutar? Para que continuar vivendo uma vida que lhe foi tirada há tanto tempo e deixando-lhe com o rancor que é intransigente a ponto de consumi-lo? Charles Xavier (em uma atuação fantástica de Patrick Stewart) está velho, muito mais do que Logan, mas ainda traz em seus olhos o brilho da esperança, de ter mais uma vez o trabalho de sua vida sob suas mãos, seus comandos e sua mente. A mesma mente que agora falha para estabelecer seu lugar no mundo. No início do filme este é o sentimento, eles estão a um passo do abismo. Estão no limbo que lutaram contra durante toda a vida. Uma derrota dolorosa. Porque continuar?

Logan - Crítica do Filme“Ela é como você, muito parecida com você” assim diz Charles a Logan. E de fato é, Laura ou X-23 é uma garotinha perturbada, de cenho franzido e sem palavras. Laura é uma arma assim como Logan sempre foi, e nada melhor do que ele para entender o que está vendo. E não há nada a olhar além de seu próprio reflexo. Hugh Jackman entrega seu melhor de maneira tão límpida que não poderia haver melhor. É definitivamente até então o papel de sua vida, o filme da sua carreira.

O filme é violento, BASTANTE violento, suas cenas de ação são de causar arrepios e apreensão aos corações mais fracos, e não poderia ser diferente. Logan é um filme frio, cruel e em alguns pontos com toques de niilismo. As mortes fazem parte da vida e como diz o outrora Wolverine “Você vai ter que aprender a lidar com isso”. Não tem muito espaço para arrependimentos, não tem porque hesitar, não mais. O mundo seguiu adiante. Você têm de fazer aquilo que precisa fazer da melhor forma possível. As tomadas de ação são fantásticas, as lutas envolvendo Logan e Laura são alucinantes, as garras de nosso herói nunca antes saltaram tanto para fora de cabeças e membros de seus adversários de maneira tão real, tão explicita, tão simplesmente brutal. E antes que pensem diferente, nossa pequena Laura é em diversos momentos muito mais visceral, sua violência é mais instintiva que a do próprio Logan, mais pura, mais animalesca. A pequena garota não somente rouba a cena em várias partes do filme, ela canibaliza estes momentos.

Logan - Crítica do FilmeLogan é tudo aquilo que queríamos ver há tantos anos, em tantos outros filmes de heróis. Logan é uma ode à violência, ao desolador e à parca esperança. Você irá sorrir em alguns poucos momentos, você ficará chocado em tantos outros e também vai se emocionar. Porque este é o ponto vital deste filme, ele é daqueles que te faz apertar os nós dos dedos uns contra os outros, te faz ansiar por mais. Nestes últimos anos somente um filme me prendeu tanto, me fez mergulhar tão profundo na imersão das telonas de maneira tão cristalina quanto este fez, somente Mad Max: Estrada da Fúria me fez sair do cinema como se um trovão retumbante tivesse sido arremessado sobre mim. Logan é épico, Logan é visceral, Logan é emocionante.

Comentários

Comentários