FICHA TÉCNICA

O LABIRINTOS DOS ESPÍRITOS

O LABIRINTOS DOS ESPÍRITOS
Autor: Carlos Ruiz Zafón
Ano de Lançamento: 2017
Nº de páginas: 784
Editora: Suma de Letras
Compre na Amazon: Clique Aqui


SINOPSE

“Madrid, anos 1950. Alicia Gris é uma alma nascida das sombras da guerra, que lhe tirou os pais e lhe deu em troca uma vida de dor crônica. Investigadora talentosa, é a ela que a polícia recorre quando o ilustre ministro Mauricio Valls desaparece; um mistério que os meios oficiais falharam em solucionar. Em Barcelona, Daniel Sempere não consegue escapar dos enigmas envolvendo a morte de sua mãe, Isabella. O desejo de vingança se torna uma sombra que o espreita dia e noite, enquanto mergulha em investigações inúteis sobre seu maior suspeito — o agora desaparecido ministro Valls. Os fios dessa trama aos poucos unem os destinos de Daniel e Alicia, conduzindo-os de volta ao passado, às celas frias da prisão de Montjuic, onde um escritor atormentado escreveu sobre sua vida e seus fantasmas; aos últimos dias de vida de Isabella, com seus arrependimentos e confissões; e a intrigas ainda mais perigosas, envolvendo figuras capazes de tudo para manter antigos esqueletos enterrados.”


RESENHA – O LABIRINTOS DOS ESPÍRITOS

A lenda é histórica e sua história lendária. Prepare-se para a conclusão épica de uma saga destilada através destas páginas magistrais que deixará marcas em sua época e entrará para a eternidade. O ciclo da vida com todas as suas nuances, dores e tons descritos pela infinita caneta de Zafón. Uma indescritível e emocionante declaração de amor a literatura. Escrita não apenas para os nossos sentidos, mas também para a alma e para o tempo.

O LABIRINTOS DOS ESPÍRITOS

“Uma história não têm princípio nem fim, só portas de entrada. Uma história é um labirinto infinito de palavras, imagens e espíritos em conluio para nos revelar a verdade invisível sobre nós mesmos. Uma história é, em definitivo uma conversa entre quem narra e quem escuta, e um narrador só pode contar até onde vai sua perícia, e um leitor, só pode ler até onde está escrito em sua alma.”

O mau existe em várias formas. Alguns o personificam como o diabo, outros, mais sinceros, apenas como as mazelas e frutos de um coração pecaminoso. Porem, poucos personificam sua múltipla face tão bem como Maurício Valls. Um “figurão” que escalou o poder pisando nos ombros e se apoderando da vida de inocentes em uma sangrenta Espanha controlada pelo ditador Franco. Sua fome deixou um rastro de dor em milhares de espanhóis assim como em uma família de livreiros, os Sempere. Mas não há nada feito no escuro que não possa ser revelado na luz. É tempo de acerto de contas e hora de pagar por seus pecados…é tempo de vingança! A vingança está chegando pelas asas de um demônio chamado Alicia. Uma filha da guerra com feridas tão profundas que infectam sua alma. Uma agente secreta da truculenta polícia espanhola com a incumbência de descobrir o paradeiro do sumiço de Valls. Mas algumas coisas do passado não deveriam ser reveladas, e sim enterradas mais a fundo. Em sua busca desenfreada pela verdade ela irá colidir com o simples, mas atormentado Daniel Sempere, e talvez seu coração de pedra seja substituído por um de carne. Mas Alícia não é brisa, é tempestade, e vai arrastar à todos para o inferno.

“A maioria dos mortais nuncam chegar a conhecer seu verdadeiro destino; simplesmente, somos atropelados por ele. Quando levantamos a cabeça e o vemos se afastar pela estrada já é tarde e temos que trilhar o resto do caminho pela valeta daquilo que os sonhadores chamam de maturidade. A esperança é apenas a crença de que esse momento ainda não chegou, de que conseguiremos ver nosso verdadeiro destino quando ele se apresentar e poderemos pular a bordo antes que a oportunidade de ser nós mesmos se desvaneça para sempre e nos condene a viver no vazio, com saudade do que devia ter sido e nunca foi.” 

Daniel Sempere, Fermín Romero, David Martín, Júlian Carax, Alícia Gris são almas entrelaçadas em um grande labirinto. Vidas devastadas se escorando e se apegando ao resquício de felicidade que este período triste da Espanha lhes proporcionou. Suas vidas estão interligadas através de crimes, sangue e páginas. Escritores, leitores e peões no intricado jogo da vida. Alguns derramando seus sentimentos através da escrita, outros através do aço e alguns apenas vítimas das ambições e frustrações alheias. Entre mortos, vivos, anjos e demônios todos agora encontrarão seu fim. Todos nasceram frágeis e morreram frágeis quando chegou o abraço do morte. O que importa é o que realizaram neste meio tempo e o legado que deixaram. Agora é tempo de relembrar todas as tristes histórias, assim como as conclusões e recomeços, destas encantadoras almas.

O LABIRINTOS DOS ESPÍRITOS

“Não há livros modestos e sim ignorâncias soberbas.”


SENTENÇA

Záfon encerra sua série de quatro livros “O Cemitério dos Livros Esquecidos” de forma indescritível. Pela primeira vez, me sobram lágrimas mas faltam palavras adequadas para descrever a beleza e grandiosidade desta obra-prima. Ele (autor) nos presenteou com uma linda homenagem aos livros, escritores e leitores que jamais será esquecida. Nunca tanto foi tão bem dito em tão pouco tempo. Personagens marcantes descritos de forma cirúrgica sem nunca perder o ritmo. Histórias de vidas que se entrelaçam e passam de gerações nos deixando encantados com tão rara beleza e sutilidade. Zafón escreve não apenas para nossos sentidos, mas escreve para a alma e para o tempo. Um série de livros sobre livros que ficará marcada como um patrimônio literário para a humanidade.

Comentários

Comentários