FICHA TÉCNICA

O Martelo de Thor – Série Magnus Chase e os Deuses de Asgard #2
Autor: Rick Riordan
Ano de Lançamento: 2016
Nº de páginas: 400
Editora: Intrínseca
Compre na Amazon: Clique aqui


SINOPSE

Em A Espada do Verão, primeiro livro da série, os leitores são apresentados a Magnus Chase, um herói boa-pinta que é a cara do astro de rock Kurt Cobain. Morador de rua, sua vida muda completamente quando ele é morto por um gigante do fogo. Por sorte, na mitologia nórdica os heróis mortos vão parar em Valhala, o paraíso pós-vida dos guerreiros vikings. Lá, Magnus descobre que é filho de Frey, o deus do verão, da fertilidade e da medicina.
Desde então, seis semanas se passaram, e nesse meio-tempo o garoto começou a se acostumar ao dia a dia no Hotel Valhala. Quer dizer, pelo menos o máximo que um ex-morador de rua e ex-mortal poderia se acostumar. Magnus não é tão popular quanto os filhos dos deuses da guerra, como Thor e Tyr, mas fez bons amigos e está treinando para o dia do Juízo Final com os soldados de Odin — tudo segue na mais completa paz sanguinolenta do mundo viking.
Mas Magnus deveria imaginar que não seria assim por muito tempo. O martelo de Thor ainda está desaparecido. E os inimigos do deus do trovão farão de tudo para aproveitar esse momento de fraqueza e invadir o mundo humano.

 


RESENHA – O MARTELO DE THOR

Esqueça tudo que você sabe sobre os deuses da mitologia nórdica. Agora embarcaremos em uma jornada totalmente nova pelos 9 mundos e iremos conhecer cada deus de uma maneira totalmente diferente da que estamos acostumados. As Lendas e mitos vão sendo remontadas em uma narrativa totalmente original.
O Martelo de Thor“Eu já brinquei de jogar bola de lava com gigantes do fogo. Esquiei em uma águia pelos telhados de Boston. Tirei a Serpente do Mundo do fundo da baía de Massachusetts e derrotei o lobo Fenrir com um pedaço de corda. Agora, esse bode estava me dizendo para tomar cuidado.”

Quem nunca ouviu falar do Grande Thor, deus dos trovões e das batalhas, tão poderoso que é capaz de aniquilar todo um exército de gigantes com o famoso Mjonir? Pois é, a realidade aqui é outra. E se eu te disser que Thor é um deus peidorreiro, reclamão, que vive perdendo seu martelo e só pensa em colocar suas series favoritas da Netflix em dia? Exatamente, aqui os deuses não são como imaginamos.

Magnus chase parte para mais uma missão impossível, dessa vez, em busca do martelo de Thor, pois aparentemente levantaria muitas suspeitas se o próprio Thor aparecesse procurando a arma mais poderosa dos 9 mundos e ele não é muito conhecido por sua paciência. Mas já era de se esperar que o deus da trapaça estaria envolvido e agora Thor irá depender de um grupo bem seleto de heróis para recuperar a única arma capaz de proteger os portões de Asgard.

O Martelo de Thor“Eu me senti mal por falar na nossa lista de coisas a fazer. Eram pessoas demais para encontrar e mundos perigosos demais para visitar. Tínhamos três dias para achar o martelo de Thor”

Cada personagem ira ter seu momento para provar seu valor e enfrentar seus temores, mas dessa vez o protagonista foge totalmente do estereótipo de herói que conhecemos. Magnus é um garoto comum com um humor ácido e visivelmente sem habilidades de batalha. Se não fosse pela espada falante com a voz desafinada do garoto certamente ele estaria enrascado.

O Martelo de Thor“Eu só tinha visto Asgard uma vez, de dentro, olhando por uma janela em Valhala. De longe era ainda mais impressionante. Eu me imaginei avançando pela ponte com um exército invasor de gigantes. Estava certo de que perderia as esperanças quando visse aquela vasta fortaleza.”


SENTENÇA

Mais uma vez, tio Rick acerta com a sua formula já conhecida de “Ensinar” mitologia de uma maneira totalmente divertida. Cada personagem tem uma personalidade única, e a diferença entre eles é nítida durante todo o livro, mas o autor soube conduzir a história de maneira simples e cômica. Certamente o autor sabe como nos fazer sentir jovem ao ler as suas histórias. Se quer um livro para aprender e dar risada ao mesmo tempo, esse é o livro!

Comentários

Comentários