FICHA TÉCNICA

O PROTEGIDO (Ciclo das Trevas #1)
Autor: Peter V. Brett
Ano de Lançamento: 2015
Nº de páginas: 528
Editora: Darkside
Compre na Amazon: http://amzn.to/2uvvWEt


SINOPSE

Às vezes há boas razões para ter medo do escuro… Assim que a escuridão cai, os demônios corelings aparecem em grande quantidade, gigantes de fogo, madeira e rocha famintos por carne humana. Depois de séculos, os humanos definham com o esquecimento das marcas de proteção. Arlen, Leesha e Rojer, três jovens que sobreviveram aos ataques demoníacos, atrevem-se a lutar e encarar o perigo para salvar a humanidade. Em O Protegido – eleito um dos dez melhores romances fantásticos de 2008 pela Amazon UK –, a humanidade cedeu a noite aos corelings e são poucos que ainda conseguem se esconder atrás das proteções mágicas, rezando para que elas os conduzam para mais um dia. Conforme os anos passam, as distâncias entre as pequenas vilas se aprofundam. Parece que nada pode deter os demônios ou aproximar a humanidade novamente. Arlen, Leesha e Rojer, crianças nascidas nesses pequenos vilarejos hoje isolados, não se conformam com essa situação. Um Mensageiro ensina ao jovem Arlen que o medo, mais que os demônios, tem paralisado a humanidade. Leesha vê a sua vida perfeita ser destruída por uma simples mentira e se torna uma coletora de ervas para uma velha mulher, mais temida que os demônios da noite. E a vida de Rojer muda para sempre quando um menestrel viajante chega à sua cidade e toca seu violino. Mas estes três jovens carregam algo em comum. São todos teimosos, que não se rendem à realidade imposta a eles e sabem que há muitos segredos e mistérios no mundo além do que lhes contaram. Para descobrir isso, eles terão que se arriscar, abandonar suas proteções seguras e encarar os demônios de frente. Juntos, os três podem oferecer à humanidade uma última, e fugaz, chance de sobrevivência. A impressionante estreia de Peter V. Brett – um dos mais aclamados autores de fantasia dos últimos anos – é uma aventura fantástica que cativa e emociona o leitor ao conduzi-lo a um mundo de demônios, escuridão e heróis. Uma bela metáfora sobre o medo e como precisamos confrontá-lo todos os dias para não deixar que ele nos domine e conduza a nossa vida.


RESENHA – O PROTEGIDO

O Protegido é o primeiro livro da saga Ciclo das Trevas escrito pelo autor Peter V. Brett, que está sendo publicado pela Darkside, cujo terceiro volume, A Guerra da Luz, chega às livrarias neste mês. Com uma estrutura voltada à Dark Fantasy, O Protegido conta a história de uma humanidade que vive refém de demônios, sendo estes basicamente elementais, que durante as noites saem das Profundas para espalhar o caos pelo mundo. A única defesa das pessoas contra as Terraítas são as proteções, símbolos tribais, que variam suas funções de acordo com o desenho. De maneira geral, as únicas proteções ainda utilizadas, são àquelas voltadas à defesa de suas residências, ou espaços previamente delimitados. Proteções de combate que há muito, eram utilizadas para destruir os demônios, perderam-se com os tempos, histórias, e figuras de um passado que jaz nos incautos das lendas.

O Protegido - Ciclo das Trevas #1 - de Peter V. Brett | Resenha

“Desesperada e temerosa, Leesha fez a única coisa que podia. Chorou. Chorou pelos mortos, pelos feridos e por si mesma. Em uma aldeia com pouco mais de quatrocentas pessoas, não havia ninguém cuja morte não a ferisse.”

Neste primeiro livro vamos acompanhar a trajetória, desde a infância, de três personagens: Arlen, um garoto de 11 anos que tem a ânsia de conhecer as Cidades Livres e aprender a como combater os demônios. Após um ataque dos terraitas, a mãe de Arlen sofre graves ferimentos, culminando em sua morte. O garoto revoltado com a covardia do pai, que os deixou sozinhos durante a noite no celeiro, foge em busca de uma companhia para chegar às cidades livres e iniciar sua caminhada rumo a vingança. Leesha uma garota de 13 anos que vive com a mãe Elona, uma figura autoritária e desprezível, e seu pai, Erny, que se esconde sob a ignorância e as palavras afiadas da esposa. Rojer, o mais jovem dos três, vê sua família sendo dizimada pelos demônios e foge com um menestrel que estava de passagem pela aldeia. O livro vai acompanhando e desenvolvendo cada um destes protagonistas em suas determinadas trajetórias de maneira cronológica. Todos são marcados pela fúria e ódio dos demônios, que de maneiras bastante diretas, tornaram suas vidas um turbilhão de horrores e medo.

O Protegido - Ciclo das Trevas #1 - de Peter V. Brett | Resenha“Estive tão ocupado pensando contra o que estava lutando que esqueci do motivo pelo qual lutava. Durante toda a vida não sonhei com nada além de matar demônios, mas do que adianta acabar com eles nas florestas e ermos, e ignorar aqueles que assombram os homens todas as noites?”

Confesso que a primeira parte do livro ficou muito aquém do esperado, com um desenvolvimento raso e pouco abrangente, com algumas passagens que soavam bastante forçadas pelo autor. Os primeiros capítulos de Leesha são no mínimo ridículos, e todo seu “romance” com Gared é de doer os olhos. Persisti, e que bom que assim o fiz. A segunda metade do livro é excepcional! Os personagens são muito mais críveis em suas ações (Leesha tem um desenvolvimento digno de aplausos), a ambientação é bem mais detalhada (ainda que não bastante), e as batalhas que circulam pelas páginas são de prender o fôlego. Arlen é aquele que está um passo à frente dos demais, e é protagonista da grande surpresa deste primeiro livro. Mas não é somente nos três protagonistas que a história se sustenta, os personagens secundários são muito bem construídos, ou pelo menos boa parte deles, com destaque para Bruna, a velha ervanária que treina Leesha em sua função.

Não sei se a impressão foi somente minha, ou mais alguém a compartilha comigo. Mas, principalmente lá pelo final do livro, me senti em um jogo de RPG eletrônico, ao melhor estilo Final Fantasy ou Breath of Fire, com cada personagem utilizando seus atributos à medida que enfrentam os Terraítas. A figura misteriosa do Protegido, um homem todo tatuado de proteções que enfrenta demônios com as próprias mãos, quando aparece subverte todas as outras. É interessante também acompanhar a “rivalidade” entre os diferentes tipos de Terraítas, e a maneira como isso pode ser sabiamente utilizada em prol da sobrevivência, demônios de madeira combatem os demônios de chama, pois estes ao causar incêndios, podem destruir seus habitats. Os demônios de rochas são até então os mais fortes e poderosos, e olham aos demais como simples insetos.

O Protegido - Ciclo das Trevas #1 - de Peter V. Brett | Resenha

“Ergueu os olhos e viu as figuras ainda longe da estrada, mas perto o bastante para vê-lo. Ouviu um grito quando o mundo desapareceu na escuridão.”


SENTENÇA

Peter V. Brett criou um início de uma saga que tem tudo para figurar entre as melhores do gênero. Com uma primeira metade fraca e pouco convincente, o livro surpreende e muda sua figura na segunda metade, construindo de maneira emocionante os rumos dos protagonistas. Com batalhas alucinantes, e um panteão de demônios aterrorizantes. A Lança do Deserto, o segundo volume, tem tudo para alcançar a avaliação máxima, e esperamos ansiosamente por isso!

Comentários

Comentários