A ASCENSÃO DO NECROMANTE (Crônicas dos Sóis Verdes #01)
Autor: Cristian Siquitelli
Ano de Lançamento: 2016
Nº de páginas: 221
Editora Autografia
**********
SINOPSE

Um cavaleiro tradicional do reino de Folquen busca defender seu reino Solária em uma batalha. Uma intensa luta ocorre contra o reino inimigo de Cáprius no deserto. Durante uma reviravolta nos caóticos eventos da guerra, encontra um estranho artefato em um local misterioso. Mal sabia que naquele momento o destino de todo o mundo estaria em suas mãos. Descobre gradativamente os misteriosos poderes do cajado, e com a ajuda de aliados improváveis, parte em busca de respostas. Uma complexa trama onde seres antes desconhecidos usam seu mundo como campo de batalha é revelada gradativamente, mostrando que todos precisam se unir contra novas ameaças.

**********
RESENHA

“Tantas perguntas… muitas respostas… basta saber que você é uma marionete, como qualquer um da sua espécie é. “

A Ascensão do Necromante é o primeiro volume da saga Crônicas dos Sóis Verdes escrito pelo autor brasileiro Cristian Siquitelli e lançado em 2016 pela editora Autografia.

O misto de Fantasia medieval com Ficção Científica é inovador e bastante arriscado, a disparidade entre os gêneros é evidente, e caso o autor não saiba lidar com as mais variadas questões que surgem constantemente no atrito entre estes polos, o resultado poderá e deverá ser caótico, o que não é o caso MESMO deste livro. A Ascensão do Necromante, inicia suas atividades diretamente em uma batalha dita como “santa” envolvendo os reinos de Folquen e Cáprius.

“Quando estiver em dúvida se está fazendo a coisa certa ou se deve tomar uma decisão ou não, pense o que uma pessoa de bem faria no seu lugar. De fato, existem muitos anônimos que sequer imaginaram ser escudeiros ou pertencer a nossa ordem, com seus rígidos preceitos morais e éticos, e são bem mais dignos de aplausos do que muitos que se julgam da vanguarda da cavalaria. Pessoas comuns, persistentes, que lutam todos os dias, são as que movem o mundo e merecem o mais profundo respeito. “

O cenário principal é o Grande Deserto, espaço fronteiriço entre os reinos de Cáprius ao norte e Folquen ao sul. O clima árido e desolador é o plano de fundo de uma aventura diferente e bem arquitetada pelo autor. Sabe-se ao decorrer da obra que há muito tempo houve uma grande cidade, municiada de grandes recursos e de vida abastada fornecidos inicialmente pelos deuses. E que mediante a determinados fatos, a grande e próspera fortaleza ruiu, deixando seus naturais descendentes às intempéries do Deserto.

“Aprenda hoje essa lição. Temos que ser bondosos, mas quando a situação exige, a justiça tem que ser feita. Sangue deve ser pago com sangue. “

Acompanhamos a trajetória de Thommas, um cavaleiro da Ordem Justiniana que no meio do conflito se vê em apuros, e no ato desesperado em busca de sua salvação, depara-se com um misterioso artefato, de propriedades misteriosas e poderosas, que em seu cerne está intricado o destino de milhares e a responsabilidade de futuros acontecimentos. Neste momento somos apresentados a uma fagulha da “Ficção Científica” presente no livro, o local na qual Thommas encontra o artefato é ao que tudo indica uma “Nave Espacial” com clara evolução tecnológica dado ao mundo com viés “medieval” que estamos situados. O início desta mescla é muito bem arquitetado, o autor soube de maneira simples e objetiva, transitar de um local puramente “arcaico” para um resquício de uma civilização “alienígena”.

“… Impor qualquer dogma a um ser livre é uma forma de incitar o ódio, por mais que vocês julguem estarem corretos. “

Perdido e confuso (e como não haveria de estar?), Thommas encontra Samara e Osman, guerreiros de uma tribo nômade, que o leva a sua “aldeia”, após alguns esclarecimentos sobre o artefato e também um estudo a respeito do passado e o que está por vir mediante a uma determinada profecia, o guerreiro Justiniano vê uma nova esperança surgir para salvar seu reino e seus compatriotas, mas os caminhos são sinuosos, nebulosos e o preço a se pagar pode ser alto demais.

“… Pois bem, dizem que este artefato foi corrompido pelo próprio Deus Setherus. “

A Ascenção do Necromante é um livro muito bom de Fantasia com mescla de Ficção Científica, o autor tem uma linguagem bastante trabalhada e acessível, de acordo com Cristian, este livro é o debutante de um grande universo, há diversas ideias que serão exploradas nos próximos volumes e que valem muito a sua conferida. Leitura recomendada para aqueles que buscam algo novo e com qualidade!
GOSTOU DA RESENHA? JÁ LEU O LIVRO? O QUE ACHOU? DEIXE NOS COMENTÁRIOS!

Comentários

Comentários